A arte de Não Adoecer

Tumblr_lzmj87kubl1r6vg0ro1_500_large

À você, que só reclama que vive doente, com dor, e que sua vida é um Inferno…
Antes de reclamar, tente agradecer.. e perceber que seu corpo só responde aos seus atos, e à energia que você mesmo está atraindo…

Para ser feliz livre-se, primeiro, de você mesmo.
(Do seu passado, de seus sentimentos ruins, de suas angústias, e de suas reclamações)
Assim você fica mais leve.. e mais fácil de se sentir flutuando… ;)

Recebi este texto por e-mail e fiz questão de compartilhar. Ele condiz com tudo que penso e falo por aqui.

A arte de Não Adoecer
Dr. Dráuzio Varella

Se não quiser adoecer – “Fale de seus sentimentos”

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então, vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.

Se não quiser adoecer – “Tome decisão”

A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer – “Busque soluções”

Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer – “Não viva de aparências”

Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc. está acumulando toneladas de peso … uma estátua de bronze, mas com pés de barro.
Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer – “Aceite-se”

A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer – “Confie”

Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer – “Não viva sempre triste”

O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. “O bom humor nos salva das mãos do doutor”. Alegria é saúde e terapia

O Que Faz Você Feliz?

Tumblr_ljguzlzec81qijrujo1_1280_large

O que te faz feliz?

Ou melhor: O que falta para você se sentir Feliz?

Assisti ontem(pela milésima vez) o filme À Procura da Felicidade. Sim, o filme é velho. Sim, você já deve ter assistido.

Eu só quis dividir aqui o sentimento que tive quando assisti. Sabe aquela “chacoalhada” que às vezes precisamos levar?
Aquele “Tapa na cara” para você acordar? Foi isso…

Chorei.. e muito. Não pela tristeza do personagem, mas por me ver passando por aquilo e não saber se teria a mesma coragem, disciplina e força que ele. De ver a postura dele perante ao filho, de ver o sofrimento de não ter onde dormir ou comer e passar por tudo isso sem deixar o filho perceber tudo.

E, por fim, ele lutou muito e conquistou o que queria.

Aí a gente pensa:  O quanto eu luto pelo que quero? O quanto sou persistente, focado, forte o bastante para me fazer merecer o que desejo? Será que teria desistido no meio do caminho?

próprio nó

Tumblr_lowxd5n6gd1qguwuwo1_500_large

A gente pode dar um nó por mil motivos nessa vida. Não é uma decisão fácil, e nem todo mundo consegue fazer exatamente quando quer. Às vezes, acontece. Sem motivos explicáveis ou todos do mundo. Queremos parar de tropeçar, proteger, afastar ou segurar alguém. Um sentimento. Um breve momento que seja.

Um laço mal dado também às vezes vira um nó. Acontece sempre quando a gente quer que dure mais tempo do que realmente deveria durar ou quando não temos tempo e alma pra fazer. Um passo, dois passados, um tropeço. Desamarrou, embolou e deu nó.

Algumas pessoas não conseguem desfazer o próprio nó. Vivem, incansavelmente, buscando uma maneira de fazer com façam isso por elas. Beijando, bebendo, enlouquecendo e esticando a corda até  quase o limite.  Assim não funciona, o nó aperta e fica mais forte. Dia após dia.

Alguns nós não podem ser simplesmente desfeitos. São eles que seguram nossa alma dentro do nosso próprio corpo. Eles que nos fazer aguentar firme as quedas que a vida dá todo dia. Seja continuando lá, ou na hora certa, desaparecendo, pra que finalmente percebamos que nossa corda é mais longa do que imaginávamos. Ou que lá embaixo, no fundo do poço, existe alguém olhando pra cima e com os braços abertos.

Quer saber? Chega dessa coisa de alma gêmea. Sempre existirá alguém, e não necessariamente será essa pessoa sempre. A dura realidade é que nós seres humanos não fomos feitos pra eternidade. Assim como o que sentimos. Seguimos em frente, e levamos o melhor o pior de tudo aquilo que vivemos. Pra da próxima vez, nos próximos nós que surgirem, consigamos nos libertar sem sofrer pelas mesmas dores.

Tudo isso porque, independente de quem você seja ou com quem esteja, no final, será sempre só você e esses grandes e (quase) impossíveis nós.
(autor: Bruna Vieira)

ninguém nem percebeu

Ronakeller10_large

Tá decidido. Não posso mais voltar atrás. Fiz essa promessa quando resolvi seguir em frente. Declarei a guerra entre o meu cérebro e coração. Guardei as lembranças na última gaveta da estante da sala nova. Tirei das caixas meus maiores sonhos. Arrumei a mesa. Olhei o espaço vazio na cadeira sem saber o que fazer. Imaginei um milhão de pessoas sentadas lá. Inclusive você implicando com a cor da parede.  Como eu queria me lembrar de como era antes. Sussurrei para o espelho: Onde foi que escondi o meu eu sem você?

Vi pela janela nuvens se aproximando. Choveu por semanas dentro de mim. Transbordei e ninguém nem percebeu. A dor me fez criança. Mostrou o quanto ainda tenho que aprender. Foi aí que fechei os olhos e parei de perguntar o por que.

Decidi agradecer e desejar o melhor pra nós dois. Que o destino saiba exatamente o que está fazendo e que as nossas lembranças continuem de alguma forma nos unindo. E que principalmente, a vida não perca seu sentido. Literalmente.
(autor: Bruna Vieira)

racismo?

3005703560_73d7b671f7_z_large

Se você me disser que é da raça negra, preciso dizer que você também é racista, pois, assim como os criadores de cachorros, acredita que somos separados por raças. E se acredita nisso vai ter que confessar que uma raça é melhor ou pior que a outra, pois, se todas as raças são iguais, então a divisão por raça é estúpida e desnecessária. Pra que perder tempo separando algo se no fundo dá tudo no mesmo?

Quem propagou a ideia que “negro” é uma raça foram os escravagistas. Eles usaram isso como desculpa para vender os pretos como escravos: “Podemos tratá-los como animais, afinal eles são de uma outra raça que não é a nossa. Eles são da raça negra”.

Então quando vejo um cara dizendo que tem orgulho de ser da raça negra, eu juro que nem me passa pela cabeça chamá-lo de macaco, mas sim de burro.

Falando em burro, cresci ouvindo que eu sou uma girafa. E também cresci chamando um dos meus melhores amigos de elefante. Já ouvi muita gente chamar loira caucasiana de burra, gay de veado e ruivo de salsicha, que nada mais é do que ser chamado de restos de porco e boi misturados.

Mas se alguém chama um preto de macaco é crucificado. E isso pra mim não faz sentido. Qual o preconceito com o macaco? Imagina no zoológico como o macaco não deve se sentir triste quando ouve os outros animais comentando:

– O macaco é o pior de todos. Quando um humano se xinga de burro ou elefante dão risada. Mas quando xingam de macaco vão presos. Ser macaco é uma coisa terrível. Graças a Deus não somos macacos.

Prefiro ser chamado de macaco a ser chamado de girafa. Peça a um cientista que faça um teste de Q.I. com uma girafa e com um macaco. Veja quem tira a maior nota.

Quando queremos muito ofender e atacar alguém, por motivos desconhecidos, não xingamos diretamente a pessoa, e sim a mãe dela. Posso afirmar aqui então que Darwin foi o maior racista da história por dizer que eu vim do macaco?

Mas o que quero dizer é que na verdade não sei qual o problema em chamar um preto de preto. Esse é o nome da cor não é? Eu sou um ser humano da cor branca. O japonês da cor amarela. O índio da cor vermelha. O africano da cor preta. Se querem igualdade deveriam assumir o termo “preto” pois esse é o nome da cor. Não fica destoante isso: “Branco, Amarelo, Vermelho, Negro”?. O Darth Vader pra mim é negro. Mas o Bill Cosby, Richard Pryor e Eddie Murphy que inspiram meu trabalho, não. Mas se gostam tanto assim do termo negro, ok, eu uso, não vejo problemas. No fim das contas, é só uma palavra. E embora o dicionário seja um dos livros mais vendidos do mundo, penso que palavras não definem muitas coisas e sim atitudes.

Digo isso porque a patrulha do politicamente correto é tão imbecil e superficial que tenho absoluta certeza que serei censurado se um dia escutarem eu dizer: “E aí seu PRETO, senta aqui e toma uma comigo!”. Porém, se eu usar o tom correto e a postura certa ao dizer “Desculpe meu querido, mas já que é um afrodescendente, é melhor evitar sentar aqui. Mas eu arrumo uma outra mesa muito mais bonita pra você!” Sei que receberei elogios dessas mesmas pessoas; afinal eu usei os termos politicamente corretos e não a palavra “preto” ou “macaco”, que são palavras tão horríveis.

Os politicamente corretos acham que são como o Superman, o cara dotado de dons superiores, que vai defender os fracos, oprimidos e impotentes. E acredite: isso é racismo, pois transmite a ideia de superioridade que essas pessoas sentem de si em relação aos seus “defendidos”

Agora peço que não sejam racistas comigo, por favor. Não é só porque eu sou branco que eu escravizei um preto. Eu juro que nunca fiz nada parecido com isso, nem mesmo em pensamento. Não tenham esse preconceito comigo. Na verdade, SOU ÍTALO-DESCENDENTE. ITALIANOS NÃO ESCRAVIZARAM AFRICANOS NO BRASIL. VIERAM PRA CÁ E, ASSIM COMO OS PRETOS, TRABALHARAM NA LAVOURA. A DIFERENÇA É QUE ESCRAVA ISAURA FEZ MAIS SUCESSO QUE TERRA NOSTRA.

Ok. O que acabei de dizer foi uma piada de mau gosto porque eu não disse nela como os pretos sofreram mais que os italianos. Ok. Eu sei que os negros sofreram mais que qualquer raça no Brasil. Foram chicoteados. Torturados. Foi algo tão desumano que só um ser humano seria capaz de fazer igual. Brancos caçaram negros como animais. Mas também os compraram de outros negros. Sim. Ser dono de escravo nunca foi privilégio caucasiano, e sim da sociedade dominante. Na África, uma tribo vencedora escravizava a outra e as vendia para os brancos sujos.

Lembra que eu disse que era ítalo-descendente? Então. Os italianos podem nunca ter escravizados os pretos, mas os romanos escravizaram os judeus. E eles já se vingaram de mim com juros e correção monetária, pois já fui escravo durante anos de um carnê das Casas Bahia.

Se é engraçado piada de gay e gordo, por que não é a de preto? Porque foram escravos no passado hoje são café com leite no mundo do humor? É isso? Eu posso fazer a piada com gay só porque seus ancestrais nunca foram escravos? Pense bem, talvez o gay na infância também tenha sofrido abusos de alguém mais velho com o chicote.

Se você acha que vai impor respeito me obrigando a usar o termo “negro” ou “afrodescendente” , tudo bem, eu posso fazer isso só pra agradar. Na minha cabeça, você será apenas preto e eu, branco, da mesma raça – a raça humana. E você nunca me verá por aí com uma camiseta escrita “100% humano”, pois não tenho orgulho nenhum de ser dessa raça que discute coisas idiotas de uma forma superficial e discrimina o próprio irmão.

Texto por Danilo Gentili

Tumblr_llp8zazqyu1qgtebzo1_r1_1280_large

paradise

Amo Coldplay e faz muito tempo!
O som deles me tira da realidade e me leva pra um lugar muito bom, que eu não sei como especificar. mas independende de ser Coldplay ou qualquer outra banda, a música tem esse poder.
Nunca sentiu?  Experimente!
Algumas músicas vão te fazer querer dançar, se mover junto com elas, outras você quer cantar tão alto a ponto de enlouquecer quem está por perto, existem as que te faz chorar, as que você escuta e sorri com a melodia, mas as duas melhores sensações são quando alguma começa a tocar e você lembra de alguem, de algum lugar, de algum momento que te fez muito bem, e você fecha os olhos e se senti naquele lugar novamente. Você pode sentir os cheiros, o vento tocando seu rosto. É como se descobrir apaixonado, mas mil vezes melhor. Talvez seja por isso que quando gosto de uma música a ouço tanto a ponto de não suporta-la mais por um bom tempo.
Esse é a primeira melhor sensação, a segunda, bem… melhor do que lembrar de coisas que já passaram, é poder se sentir num lugar que só existe pra você. No melhor do seu subconciente.
a música tem o poder de te levar pra onde você quiser ir. é só esquecer do mundo real, ouvir uma música do seu estilo e se dar o direito de ir pra onde bem entender.
O que nos move numa música não é sua letra, é a melodia, ela te embala.
A música Paradise do Coldplay, é nova, não me lembra nada que já tenha vivido, mas quando a ouço, fecho os olhos, e me sinto no meu paraiso particular, com o sol batendo no rosto, assim como o vento, começo a rodar no ritmo da melodia e uma chuva quente começa a cair no meu rosto e quando começa o refrão canto junto e sinto tudo junto, o vento, sol, chuva e derrepente parece que estou flutuando…
e então todos os problemas somem, até chegar a proxima música!

Ouvir músicas que te agrada, te da a sensação de estar dirigindo de madrugada sozinho em uma estrada do interior da Europa.

EXPERIMENTE, NÃO DOÍ!

eu de novo

Eu brava sou estúpida
Eu lúcida sou chata
Eu gata sou esperta
Eu cega sou vidente
Eu carente sou insana
Malandra sou fresca
Eu seca sou vazia
Eu fria sou distante
Eu quente sou oleosa
Eu prosa sou tantas
Eu santa sou gelada
Eu salgada sou crua
Eu pura sou tentada
Eu sentada sou alta
Eu jovem sou donzela
Eu bela sou fútil
Eu útil sou boa
Eu à toa sou tua.
(autor:Martha Medeiros)

pensando…

Tumblr_lt1jbdetj61qcsjiso1_500_large

Desde que me entendo por gente venho culpando e colocando carga sobre o tempo. O tempo que se encarregue dos corações partidos, ou dos problemas não resolvidos.
A verdade mesmo é que o tempo não resolve muita coisa, no fim das contas fazemos o que temos que fazer e ponto.
Se não foi não era pra ser, se não deu era porque não ia dar certo de qualquer forma… o tempo só nos ajuda a assimilar o que no fim era duro demais pra gente engolir assim, sem nem uma aguinha pra descer.
E aí você se vê em algum ponto da sua vida que mais parece uma vírgula, não tem muito pra onde correr, sabe? ou você resolve e continua escrevendo, ou você para o texto por ali, inacabado, sem sentindo. Ninguém gosta daquilo que para pela metade, mas sabe do que eu não gosto mesmo? é do texto escrito as pressas, sem aquela revisada final, aquela coisa que a gente faz só porque era o que esperavam da gente, porque estava na hora… Hora? quem foi que te disse que a vida tem hora? Por mais que tentem, e vão tentar, ninguém pode te dizer o que fazer, ou quando fazer. Já fui de jogar pedra e de julgar a escolha dos outros, e com o tempo vi que morder a língua faz parte, e o melhor: descobri  que não dói nem um pouco. Venho mordendo desde então, cada vez mais fundo, cada vez mais longe…

(autor:Luanna Gouthier)

conflito

Tumblr_lvo4zlmeco1qje67oo1_500_large

Eu vivo em constante conflito comigo mesma, vivo pensando e pensando.
Meu humor pode ser alterado rapidamente. Quando tenho uma opinião formada, não há quem consiga modifica-la.
As vezes sinto que somente eu me amo. Sou escorpiana! Tenho alguns objetivos e pretendo alcança-los.
Enfim, as vezes me entendo por completo.. mas as vezes não me entendo nem um pouco.
Sou mais ou menos assim.
Mas por palavras você não ira conseguir me entender, só quem me conhece sabe como eu sou.
E as vezes nem eles.
Então não tente me entender, essa tarefa é complicada demais.
(autor:Thaiane Lima)

arrumando a bagunça

American-organizer_large
Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega.

Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perda de espaço, tempo, paciência e sentimento.”
(autor: Caio F. Abreu)